Contando sua História com : - Daniella Bezerra

Me chamo Daniela Bezerra, tenho 23 anos. Sou bastante sonhadora, determinada, resiliente, calma, alegre e feliz. Amo a vida e procuro viver sorrindo! Sou agradecida por tudo que sou e pelo que tenho. Minha família é o meu maior tesouro, mas valorizo muito meu amigos. Moro no interior de Pernambuco. Sou formada em biologia, no momento faço pós-graduação. Gosto ler, tirar fotos, passear, viajar e fazer novas amizades.

Namorava um rapaz a 1 ano, dentro desse tempo foi entre idas e vindas, um namoro meio conturbado. Durante o namoro ele nunca se mostrou uma pessoa agressiva, muito pelo contrário, uma pessoa tranquila e sensata. O namoro já
estava desgastado. Não estávamos  muito bem, na  noite do dia 20 de fevereiro de 2012, fui na casa dele, ele tinha bebido
muito.  Me sentei no quintal, ele se levantou disse que queria
me mostrar uma coisa, e quando veio estava com uma arma (não sabia que ele tinha arma, nunca tinha visto). Ele ficou sentado com ela na mão, fiquei assustada e pedi para guardar. Não teve nenhuma discussão. Quando pedi pra ele guardar fomos até a sala, quando virei as costas senti um grande impacto e cai de barriga para cima e com as pernas cruzadas, girei com o impacto. Minhas pernas adormeceram na hora, não pensei em nenhum momento que ali minha vida tinha mudado completamente. E quando o olhei ele estava de joelho e em seguida atirou contra ele, caiu do meu lado, já sem vida, fiquei sem entender o que estava acontecendo. As coisas aconteceram com uma
rapidez inexplicável. A porta da frente estava trancada, a do quintal estava aberta. Já estava com muita dor abdominal.
A vizinhança já estava procurando de onde vinha o barulho dos disparos. Comecei a chamar por socorro, falei com uma menina que me perguntou o que estava acontecendo e disse a ela que estava baleada. Um vizinho entrou pelos fundos.
Quando abriram a porta da frente entraram muitas pessoas, inclusive meu tio,  ficou segurando em minha mão, já não estava suportando de tanta dor. Chegaram uns policias mais não tiveram atitude, ficaram só olhando. Até que dois rapazes resolveram me socorrer, quebraram uma porta e me colocaram em cima da caminhonete para o hospital. Chegando no hospital, fui para uma maca e em seguida para a ambulância. O hospital da minha cidade é muito pequeno, não faz procedimentos cirúrgicos. Nesse momento apaguei não vi mais nada. Me transferiram para cidade mais próxima . Meu caso era muito grave, tive hemorragia foi interna.
    Foi muita sorte, época de carnaval ter médico em hospital público. Quando cheguei  fui diretamente para o bloco cirúrgico. Quando meus pais chegaram no hospital, já eu estava saindo da cirurgia. Só me viram passando a caminho da UTI, o caso era muito grave. O médico foi explicar a eles o que estava acontecendo. Só acordei no dia seguinte, não sabia onde estava, estava muito sonolenta. 


Como era sua vida antes da lesão ?
Bem ativa, trabalhava arrumando cabelos a domicílio. Mal parava em casa, sempre saia todos os finais de semana. E a noite ia para a faculdade.

Claro que você nunca imaginou que isso poderia acontecer com você, você acha que poderia ter evitado?
Acredito que não, quando é para acontecer algo conosco não tem como correr.  Penso que é coisa do destino, que tinha que passar por essa situação. As coisas não acontecem por acaso, sempre tem algo para aprendermos. E essa foi a minha. Conheci pessoas maravilhosas e se não tivesse acontecido isso nunca iria conhece-las.  

O que se passou na sua mente no momento que foi atingida pelo tiro?
No momento não imaginei que iria ficar sem andar. Achei que foi pelo impacto que as pernas tinham adormecido. Não passou a dimensão do problema na minha mente.

E quando percebeu que ele tirou a própria vida? O que você pensou e sentiu?
Também não imaginei que ele tinha falecido. No momento só passou pela minha cabeça pedir socorro, e foi o que eu fiz.  Não sabia o porque daquilo tudo,  fiquei meio aérea.

Você o perdoou pelo que ele fez com você ? O que é perdão para você e qual a
importância dele para vivermos bem ?
Perdoei sim. Nunca senti raiva dele, sempre peço para Deus colocar ele em bom um lugar. Que ilumine o caminho dele. O perdão é muito importante, não podemos viver amargurados, com ódio e ressentimentos. Isso nos prejudica e não vivemos bem, também não adiante, pois não vamos voltar atrás. Deus perdoou, temos que perdoar, não somos ninguém para julgar o próximo.

O que você pode dizer às pessoas que não conseguem perdoar ? É porque você decidiu perdoar?
Que procurem Deus, e que no lugar desse sentimento se preencham de amor e paz de espirito, a partir daí a vida ficará muito melhor. Decidi perdoar porque não guardo ressentimentos.

Como você encarou essa mudança repentina na sua vida? O que te fez continuar lutando pela vida?
No início não aceitei de modo algum, imaginei como seria minha vida em uma cadeira de rodas. Pensei que iria ficar isolada do mundo, que não poderia fazer mais nada. Que a vida tinha acabado!
O apoio da minha família foi essencial para que eu voltasse as minhas atividades. Me apoiaram demais para que voltasse aos meus estudos, pois tinha trancado a faculdade e não pensava em voltar a terminar. Agradeço o que sou hoje a eles, aos meus pais que sempre tiveram ao meu lado, e não mediu esforços para o meu melhor.


Você sonha em voltar a andar? Acredita que será possível ?
Sim, mas está na mãos de Deus. Se é possível não sei, mas sei que mesmo sem caminhar vou atrás dos meus sonhos. Que apesar de tudo sou capaz de superar as dificuldades. O tempo e Deus é quem vai dizer se volto ou não.

Quais os seus sonhos de criança e quais os seus sonhos hoje?
Meus sonhos de criança eram tantos. Kkkkkk
Hoje quero me superar cada dia mais, correr atrás dos meus objetivos e ser totalmente independente. Passar em um concurso público para alcançar uma estabilidade financeira.

Quais as suas  maiores conquistas sobres rodas?
 Terminei a faculdade. Também em breve vou concluir minha pós graduação.

O que você aprendeu com tudo isso?
Aprendi a dá valor ao que realmente importa nessa vida que é a família.  Não me importar com coisas supérfluas.

O que você mais valoriza hoje?
Família.

Para você o que é felicidade?
Felicidade é esta perto de quem amamos. A felicidade se encontra nas coisas simples da vida.

Você é feliz ? Porque ?
Sim, hoje sou muito mais feliz. Apesar das limitações, posso fazer de tudo. Com minha companheira amadureci bastante. Está na cadeira é um grande aprendizado diário.

O que poderia dizer às pessoas que não conseguem encontrar a felicidade ?
Felicidade é estar bem consigo mesmo, com amigos e família. O primeiro passo é não reclamar sempre da vida, todos temos dificuldades até mesmo quem não tem deficiência. Devemos olhar a vida com mais doçura. 

Qual a importância da família para você ? O que pode falar da sua ?
Família é TUDO. Não te julgam e sempre querem o nosso melhor. Tudo o que sou hoje agradeço a eles.  Sem eles não conseguiria chegar onde cheguei.

Você tem muitos amigos? O que representam para você?
Não, mas os que tenho são os melhores que poderia ter. Não restou nenhum de quando andava. Depois da lesão conheci pessoas maravilhosas, amigos são irmãos de mães diferentes. Amo os que tenho!

Como e sua autoestima?
Sou bem alto astral, depois da lesão fiquei muito mais vaidosa. Amo me arrumar!

O que você mais gosta de fazer?
Estar em família, viajar, fazer novas amizades.

Como é seu dia a dia ?
Meu dia a dia é bem tranquilo, fico em casa, pois meus pais trabalham  e meus irmãos estudam. Fico fazendo algumas atividades diárias.

Sendo cadeirante como você analisa a acessibilidade por onde você passa ?
Péssima, as ruas são muito esburacadas. E rampas quase não existem.

Como você tenta influenciar o mundo rumo à dias melhores ?
Sendo uma pessoa melhor,  sempre tento ajudar ao próximo.

Quem é Deus para você ? Como descreve sua fé e como ela te ajudou ?
Deus é tudo! Deus é amor! A minha fé me ajudou a superar a minha condição física, acreditar que posso superar as dificuldades. Foi ela que me fez encarar a vida!

Deixe uma mensagem para os leitores do blog
Nenhuma deficiência torna alguém incapaz, nunca baixe a cabeça diante de um obstáculo. Você pode ser feliz!


Rapidinhas:
Verbo= Amor.
Livro= A culpa é das estrelas.
Música = Entra na minha casa. (Régis Danesse)
Palavra=  Gratidão.
Beleza = Interior.
Amor= Família.
Família= Base.
Amigos= Companheiros.
Deus= Tudo.
Perdão= Essencial.
Cadeira de rodas= Minhas pernas. (kkkkkk)
Deficiência= Um detalhe.
Acessibilidade= Necessidade.
Vaidade=  Roupas novas.
Autoestima= De bem comigo mesma.
Comida= Estrogonofe.
Política= Decepção.
Estudos= Conhecimento do mundo.
Eu= Tranquila, de bem com a vida.






Veja o lado bom das coisas. Você já parou pra pensar o que seriam das oportunidades se não fossem as mudanças?



"A mudança deve acontecer de dentro para fora. Os seus pensamentos determinarão diretamente a forma que você vê o mundo. Pense positivo! Pense que você pode e que você é capaz de coisas maiores"



"O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer o mesmo erro duas vezes"

Daniela Bezerra.


3 Comentarios

  1. Deus te abençõe sempre Daniela!
    Vizinha e fui também uma de suas clientes,admiro sua coragem e força de vontade. Que você continue sempre assim com essa luz que te deixa ainda mais linda fisicamente e interiormente! Torço mt por vc te desejo toda felicidade!

    ResponderExcluir
  2. Que Deus te proteja sempre.

    Na época estava na sua cidade e não têm como descrever o quanto fiquei preocupada.

    E hoje lendo sua história fiquei muito feliz.

    Que você seja muito feliz e outra coisa sempre orei por você.


    ResponderExcluir
  3. Meu Deus vc é um exemplo q Deus te abençoe, e obrigado por dividir sua historia era essas palavras q eu precisava ouvir as vezes parece q eu tenho problemas sem soluçao mas diante de seu depoimento vejo q reclamo sem motivo

    ResponderExcluir

Em Alta

Contando sua História com:- Hamilton Oliveira

Bom, geralmente estou do outro lado entrevistando, mas não podia  recusar o pedido David e deste blog que adoro e acompanho sempre que p...